Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


 The Photographers

 

Rita Tojal Quintela

 

"Sou Engenheira de formação, mas a fotografia sempre foi uma paixão, que já vem dos meus pais que sempre tiraram muitas fotografias e assim continuei eu, com uma pequena máquina sempre no bolso com encontros de família ou amigos.

 

Foi no ano do meu casamento, em 2010, que me ofereceram a primeira máquina reflex, e foi com ela nas mãos que decidi tirar um curso de fotografia para melhor conhecer as minhas potencialidades e da máquina fotográfica. Finalmente comecei a puder recorrer a mais técnicas além do simples "jeito para a fotografia" e o curso de amador, terminou em profissional.

 

O CV Love é o curriculum vitae de felizes e bons momentos refletidos em fotografia, porque para mim é a melhor forma de manter vivos e acesos esses momentos especiais que todos vamos vivendo.  E afinal,  quem não gosta de reviver felizes momentos?!"

 

 

 

Rita Ferro Alvim

 

Rita Ferro Alvim nasceu em 1976 e é licenciada em Marketing e Publicidade pelo IADE com uma pós-graduação em Comunicação e Imagem também pelo IADE. Tem desenvolvido a sua atividade profissional nas áreas do jornalismo e da publicidade, tendo sido relações públicas freelancer na área dos eventos e trabalha desde 2001 na SIC Notícias.

 

Lançou o livro socorro! Sou mãe... com a Editorial Presença que ja vai em 4a edição.

 

Daí nasceu o blog homônimo onde partilha as aventuras da maternidade. Deste diário de bordo onde publica fotos da sua autoria lançou-se recentemente noutro desafio que é a fotografia de famílias, Crush.

 

 

 

 

 

Mafalda Rodrigues

 

 

"Sempre manifestei gosto pela fotografia, não me lembro de não ter uma máquina ao longo da minha infância e adolescência, da analógica à digital!
Contudo, foi durante a faculdade que quis saber mais. Comprei uma máquina semi profissional e fiz dois cursos de fotografia digital para conhecê-la melhor. A partir daí nunca mais me separei da minha companheira. Mesmo licenciada em Educação, decidi dedicar-me a 100% à fotografia por ser esta que me faz sentir realizada no final do dia.
Gosto de registar momentos reais, sentimentos genuínos e acho que a fotografia é uma forma de os eternizar com facilidade."

 

 

 

Mariana Sabido

Mãe 360'

 


 

 

"A Mariana consegue fotografar aquilo que não se vê. É isso que distingue as fotografias da Mariana. Eu chamo-lhe alma. Mas poderia chamar-lhe magia.
Olhamos para a Mariana e vemos uma menina. A Mariana é uma menina: no sorriso, na leveza que lhe permite fotografar sem ser vista. Deve ser esse o segredo para conseguir a magia de fotografar aquilo que não se vê.
Mas fotografar com magia, fotografar a alma, só é permitido às fadas e a quem fotografa há muito tempo.

A Mariana começou a estudar fotografia em Lisboa, com apenas 18 anos. Depois disso trabalhou, tirou um curso de web design e continuou a estudar. Parte para o Brasil, em 2004, onde estudou Design e Fotografia na Miami Ad School. No Brasil trabalha como assistente de alguns fotógrafos e com Filipe Jardim, ilustrador. Dois anos depois recebe um convite de Filipe Jardim para trabalhar, em Paris, durante três semanas. Fica seis meses, tempo durante o qual colabora, também, com o cineasta e designer Edouard Salier e vários fotógrafos. Apaixonada pelo mundo e pela imagem, Mariana vai estudar para Londres, em 2006, na Westminster University, Master Photography Studies. A vida trouxe Mariana de volta a Portugal, para o Algarve, onde o mar, com todos os elementos da natureza, se tornaria uma das influências mais marcantes das suas fotografias.

A menina que conhecera o mundo, tinha agora uma casa cheia e decidiu partilhar esse dom com outras famílias. Assim, em 2008, Mariana começa a fotografar famílias. Hoje Mariana é mãe, vive com a pequena Laura em Lisboa, e fotografa. Uma menina com a leveza das fadas que lhe deram o dom, e a sabedoria de tudo o que estudou para apurar a capacidade de fazer magia."

by Catarina Beato

 


 

Marta José

Dreamaker

 


 

A Marta José, que assina com o bonito nome Dreamaker, é artista plástica de formação e sonhadora desde sempre.


Cresceu a imaginar fadas e gnomos no jardim e ao desenhar passou a materializar  esses sonhos. Mais tarde, a fotografia veio a revelar-se o meio mais eficaz de transpor a magia para a realidade.


Captar emoções é o que a faz feliz e fazer os sonhos dos outros acontecerem,  é o seu objectivo.

 


Rita Barreto

Still Fotografia

 

 

 

 

Não se recorda exactamente de quando começou a gostar de Fotografia e de fotografar, mas sabe que foi há mais anos do que os dedos das mãos permitem contar. Doze, pelo menos. 

 

O fascínio intensificou-se nos primeiros anos de faculdade, quando pediu emprestada uma máquina digital a uma amiga para poder participar num concurso nacional de fotografia. Pouco depois conseguiu comprar a sua primeira máquina fotográfica digital, que juntou à Olympus OM 10 que pediu emprestada ao seu pai (e, acrescente-se, não devolveu até hoje). Foi, aliás, esta pouco moderna mas extraordinariamente fiel máquina que levou a que esta paixão se tornasse em algo mais sério. Porque com a descoberta da magia de fotografar em filme, vieram também o primeiro curso de fotografia, as primeiras noções de técnica e as primeiras experiências de revelação a preto e branco, em laboratório.

 

O passar do tempo trouxe consigo mais cursos e novos elementos para a família das máquinas fotográficas. Mas trouxe também, e principalmente, uma mudança de perspectiva em relação ao (seu) acto de fotografar. Quando, em 2012, perdeu os seus dois avôs e percebeu que tinha muitas fotografias deles mas - e porque está quase sempre atrás da máquina -  nenhuma com eles, percebeu também a importância de guardar, para sempre, imagens das nossas pessoas e das nossas relações mais importantes. Decidiu, então, que o que já não podia fazer por si e pelos seus dois avôs, faria pelos outros, familiares e estranhos. Porque a passagem do tempo prega-nos partidas e onde a memória humana falha, a fotografia preserva. Até ao infinito do tempo.

 

 

 

Inês CM

After Click

 

 

 

Apaixonada por fotografia há 8 anos. Os mesmos que está com o culpado que a fez descobrir. Não foi amor à primeira vista, demorou até que  descobrisse a fundo e que já não conseguisse viver sem ela e, aí, o culpado foi outro. Nasceu há dois anos e por ele adiou projectos, sonhos e planos, mas se assim não fosse, talvez não se atirasse agora nesta aventura.

A After Click nasceu em Setembro de 2012 e começou por ser After Click Books. Cansada de mostrar as suas fotografias no computador e, por necessidade, paginou e imprimiu o primeiro livro. Daí foi um instante até perceber que o mesmo se passava com todos os que tinham uma câmara em casa.

Continuam a paginar livros com o mesmo entusiasmo da primeira vez mas juntámos, também, a fotografia que há muito andava a ser adiada. Adora fotografar pessoas e registar o que mais ninguém vê. Gosta de passar despercebida, É perfeccionista e impaciente mas a paciência e o tempo tornam-se infinitos com a câmara nas mãos.

 

 

 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D